20
jul

Lisboa e seus arredores – Cascais e Cabo da Roca

Bom dia Viajantes!

Vamos continuar nosso passeio por Portugal?

Se você perdeu as primeiras postagens acesse logo abaixo:

LISBOA: PRIMEIRA IMPRESSÃO É A QUE FICA

LISBOA: LOCAIS QUE MERECEM SUA VISITA

LISBOA: GOSTINHO DE QUERO MAIS

LISBOA E SEUS ARREDORES – SINTRA

No último post, contamos que escolhemos visitar algumas cidades próximas a Lisboa. Começamos por Sintra e agora conto para vocês como foi a continuação desse passeio.

Cabo da Roca

Saindo de Sintra, nossa próxima parada foi o Cabo da Roca. O Cabo da Roca é o ponto mais ocidental de Portugal continental, assim como da Europa continental. Situa-se na freguesia de Colares, concelho de Sintra e distrito de Lisboa.

O cabo forma o extremo ocidental da Serra de Sintra, precipitando-se sobre o Oceano Atlântico. Luís Vaz de Camões descreveu-o como o local “Onde a terra se acaba e o mar começa” (in Os Lusíadas, Canto III). Um padrão em pedra com uma lápide assinalam esta particularidade geográfica a todos quanto visitam este local. A sua flora é diversa e, em muitos casos, tem espécies únicas, sendo objecto de vários estudos que se estendem, igualmente, à geomorfologia, entre outros.

Na zona existe um farol (Farol do Cabo da Roca) e uma loja turística. Está inserido no Parque Natural de Sintra-Cascais, numa zona de fáceis acessos e de grande afluência turística, sendo muitas as pessoas que o visitam.

 

Boca do Inferno

Na continuação, seguimos até o local conhecido como Boca do Inferno. A Boca do Inferno localiza-se na costa Oeste da vila de Cascais. O nome “Boca do Inferno” atribuído a este local deve-se à analogia morfológica e ao tremendo e assustador impacto das ondas que batem ali.

A característica que compõe a rocha na falésia é de natureza carbonatada. A erosão exercida pela ação das águas das chuvas ajuda na formação de cavidades e grutas no interior dos calcários. É bem possível que o local tenha sido uma antiga gruta. Com o abatimento das camadas superiores a gruta terá sido destruída, restando uma enorme cavidade a céu aberto.

Com características únicas, é local de lazer, onde se pode desfrutar de uma paisagem divina e magníficos pôr-do-sol. Atualmente, o mar com embates violentos, eleva-se numa espuma branca aumentando desta forma a espetacularidade e a dimensão da Boca do Inferno. Em 1896, um filme feito pelo inglês Henry Short já mostrava a incansável força do mar a bater contra as rochas no local.

Boca do Inferno em dias de chuva

Um dia lindo de sol na Boca do Inferno.

Cascais

Nossa última parada nesse dia de passeio, foi na cidade de Cascais. Conhecida popularmente por estar na Riviera Portuguesa.

No vídeo, um pouco da cidade, e também desses outros pontos visitados.

Definitivamente, comemos lá o melhor bacalhau de Portugal. Deem uma olhadinha:

O Restaurante Chequers, situado no largo Luís de Camões, Em Cascais, funciona como restaurante durante o dia e como bar à noite.

Restaurante Chequers – Bacalhau a Lagarero

Essa foi a última parada no nosso passeios pelas cidades ao redor de Lisboa. No próximo post vamos para Coimbra. Mas antes vou dar todas as dicas de como comprar a sua passagem de trem em Portugal.

Até semana que vem! 😉