Quer viajar e não sabe por onde começar? Escolha o destino aqui no #Embarqueimediato e deixe o resto conosco. Com Beto Arruda Personal Travel você terá o melhor atendimento para conhecer o mundo de uma forma especial!

1
ago

Olá pessoal!!

Como vocês vem acompanhando, estamos contando como foi nossa viagem por Portugal. Chegamos em Lisboa, conhecemos algumas cidades ao redor e seguimos viagem para Coimbra. Durante a programação da viagem, pensei em várias formas de fazer o trajeto Lisboa – Coimbra, mas como eu simplesmente amo andar de trem, não poderia ter escolhido outra maneira.

Mas, onde comprar, como escolher o trem certo, afinal se você acha que só existe ônibus pinga pinga, está enganado. Um trem errado pode atrasar e muito sua viagem. Por isso, o post de como foi o passeio por Coimbra fica para semana que vem, hoje eu vou ensinar como comprar o bilhete de trem para viajar em Portugal.

A Malha Ferroviária de Portugal

A Malha Ferroviária de Portugal – http://www.infraestruturasdeportugal.pt

 

Antes de tudo, você deve saber qual trem (ou Comboio, como é chamado por lá) é o melhor para a sua viagem.

AP – Alfa-pendular: é o mais rápido e o mais caro – pode chegar a até 220km por hora, tem wi-fi e serviço de bordo.

IC – Intercidades: menos rápidos dos que o AP, mas ainda assim eficientes. São um pouco mais baratos e não oferecem os serviços do primeiro.

R e IR- Regional e InterRegional: cobrem distâncias menores, fazem muitas paradas e por isso demoram mais. Mas são os mais baratos.

U – Urbano: Só valem para Lisboa, Coimbra e Porto, uma vez que são os comboios que circulam dentro dessas cidades e para a região metropolitana.

Celta: Trem internacional de alta velocidade, que liga Porto a Vigo, na Espanha.

Lusitânia: Trem internacional de alta velocidade, noturno, que liga Lisboa a Madrid, na Espanha.

Sud-Expresso: Trem internacional de alta velocidade, noturno, que liga Lisboa a Hendaye, no Sul da França.

Trem sempre é a melhor opção para viajar em Portugal?

A resposta é não. Embora Portugal tenha uma linha de trens ótima, nem sempre vai ser a melhor opção. As vezes a cidade que você gostaria de visitar não tem uma estação tão próxima. Por isso é sempre melhor verificar a distância da estação para o centro da cidade, caso seja muito longe verifique a possibilidade de ir de ônibus (REDE EXPRESSOS). Se você é daquelas pessoas que ama dirigir, fique tranquilo. Andar pelas estradas de Portugal vale muuito a pena. São bem sinalizadas, boas e tem paisagens lindas.

Como comprar seu bilhete

Se depois de todas as verificações, você viu que o trem é a melhor opção, confira o passo a passo de como comprar seu bilhete.

Passo 01 – Acesse o site COMBOIOS DE PORTUGAL

Na página inicial, você poderá colocar sua origem e destino, escolher entre classe conforto (primeira) ou turística (segunda), e datas de chegada e de partida. Caso seu interesse seja apenas na ida, deixe a data da volta em branco.

Em Portugal, apenas três cidades tem mais de uma estação, são elas Lisboa, Porto e Coimbra. Para buscar os trens de longa distância, opte pelas seguintes estações:

Lisboa – Santa Apolônia e Oriente

Porto – Campanhã

Coimbra – Coimbra B

Dica: Se você comprar um bilhete de Lisboa Oriente a Coimbra B, você pode com o mesmo bilhete ir até Coimbra – A que fica próximo ao centro. Isso funciona também para as outras cidades.

PASSO 02 – Escolhendo seu trem

Na pesquisa, olhe sempre a coluna serviço. O trem que eu escolhi para esse exemplo foi o AP. Verifique que você pode escolher vários horários, e também pelo preço de primeira classe ou segunda e ainda o valor promocional. Lembrando que o valor promocional NÃO É REEMBOLSÁVEL, por isso compre apenas se você tiver certeza que vai viajar. Porém esses bilhetes são revalidáveis e podem ser trocados por outro horário via internet ou 30 minutos antes da partida direto na estação.

Dica 2: As vendas abrem até 60 dias antes da data da viagem, por isso compre com a máxima antecedência e você vai garantir os melhores preços.

Dica 3:  Os preços promocionais estão disponíveis, para compras com 5, 8 ou mais dias de antecedência e estão sujeitos à disponibilidade de lugares durante o processo de compra.

Passo 03 – Clique em Registar, e faça seu cadastro caso ainda não tenha.

 

Passo 04 – Nome e documentos

Nesse momento, seu nome estará preenchido, mas você pode mudar se tiver comprando para outra pessoa. Coloque um documento que estará com você no dia da viagem! Normalmente eles pedem somente o bilhete, mas também podem pedir para conferir sua documentação. Caso você tenha algum desconto (criança, jovem, sênior) esse é o momento de escolher. O último quadro e se você quer o preço padrão ou promocional. Depois que fizer as seleções, clique em recalcular preço e vai aparecer o valor final.

Passo 05 – Marcando seu assento

Depois que você preencheu seus dados e definiu qual é seu bilhete, chegou a hora de marcar seu assento. Aqui eu dou uma dica, caso você não goste de viajar de costas, escolha sempre ir no sentido da marcha, como o assento marcado em cinza.

Passo 06 – Pagamento

Chegou a hora de fazer o pagamento. Você pode optar entre os cartões visa/master e Amex ou via Paypal. Lembre-se que deve ser um cartão internacional desbloqueado.

Passo 07 – Bilhete em mãos, chegou a hora de subir no Comboio!

Com a compra finalizada, você vai receber em seu e-mail o bilhete. Basta imprimir e ir direto para a plataforma. Lembre-se, nem sempre o trem tem o mesmo destino final que você, por isso sempre verifique o número do trem se é o mesmo que o seu. Chegue com antecedência de 30 minutos a Estação para poder perguntar a um funcionário qualquer dúvida que venha a ter.

Passo 08 – Embarcando

Subindo no trem, você vai ver no início de cada vagão, um espaço para colocar as malas maiores. Também é possível acomodar sua bagagem no compartimento acima da sua cabeça. Chegou a hora de curtir sua viagem e em breve o bilheteiro vai passar conferindo os tickets. Ah, se der uma fominha, nos trens AP, tem serviço de bordo pago. 😉

Até o próximo #Embarqueimediato!

Beto

 

Tags: bilhete, comboio, como comprar, embarque imediato, onde comprar, portugal, trem, viajando de trem em portugal,

28
jul

Esse ano realizamos mais um sonho de viagem, um tour por Portugal que já estava sendo programado há algum tempo. Como pode ser visto nos posts do Beto para o Embarque Imediato, o país superou todas as nossas expectativas em relação a cultura, culinária e também arquitetura e arte!

E foi nessa viagem, durante nossa estadia em Coimbra, que encontrei o  melhor hotel da minha vida (até agora)… o Quinta das Lágrimas.

Quinta das Lágrimas

Fachada principal do Quinta das Lágrimas

Além do fato de ser um hotel muito luxuoso, com toda pompa e atendimento que um hotel 5 estrelas pode oferecer, o que mais me chamou atenção foi a história daquele lugar e o romance que por lá aconteceu, considerado pelos portugueses o Romeu e Julieta lusitano.

Foi lá que no século XIV a história de amor proibido entre o Príncipe Pedro e a Donzela Inês de Castro ocorreu…

Foi na Quinta das Lágrimas que Inês chorou pela última vez, ao ser assassinada por 03 três fidalgos contratados pelo pai de Pedro, o Rei Afonso IV, que era contra o casamento pois suas famílias eram rivais. Diz a lenda que o sangue derramado ainda hoje dá cor às pedras da Fonte dos Amores, que nasceu a partir das suas lágrimas.

fonte na quinta das lágrimas

Placa indicativa da Fonte dos Amores

jardins da quinta das lagrimas

Entrada para Fonte dos Amores

quinta da lágrimas

Fonte dos Amores

Também foram nos jardins desse palácio que os dois se encontravam as escondidas, jardins esses que são um show a parte, e nos trazem um misto de paz e melancolia inexplicáveis.

Jardins da Quinta

O Palácio da Quinta das Lágrimas

A Quinta das Lágrimas localiza-se na margem esquerda do Rio Mondego na cidade de Coimbra, e ocupa uma área de 18,3 hectares em torno de um palácio do século XIX, que foi requalificado para se tornar um hotel de luxo.

Vista da entrada do Palácio

O palácio original foi destruído por um violento incêndio em 1879, sendo reconstruído ao estilo dos antigos solares rurais portugueses, com biblioteca e capela. O palácio possui inúmeras salas e varandas, locais perfeitos para uma boa leitura e conversa curtindo a paisagem.

Restaurante da Quinta das Lágrimas

Restaurante da Quinta das Lágrimas onde tomamos o café da manhã

jardins quinta das lágrimas

Restaurante onde tomamos café, visto dos Jardins da Quinta.

Jardins da Quinta das Lágrimas

Anfiteatro ao céu aberto da Quinta das Lágrimas

A biblioteca, forrada com painéis de madeiras exóticas, possui milhares de livros antigos que contam a história de Portugal e da família que hoje, como no passado, recebe os hóspedes nesta casa.

Biblioteca da Quinta das Lágrimas

Biblioteca da Quinta das Lágrimas (detalhe pra minha pose de Aristocrata olhando para os jardins do Palácio hahaha)

Os espaços da Quinta e do Palácio foram recuperados nas décadas de 1980 e década de 1990, pelo arquitecto José Maria Caldeira Cabral.

Em 1995 foi inaugurado o Hotel Quinta das Lágrimas, integrante da rede Relais & Châteaux, considerado como um dos melhores do país. Inclusive, o seu restaurante, o Arcadas, é estrelado no Guia Michelin.

Restaurante Arcadas

Restaurante Arcadas

Tour pelo Palácio

Passear pelo Hall do Palácio e demais cômodos e áreas sociais, é como fazer uma viagem no tempo, através dos objetos, móveis e fotografias…

Sala de Estar

Detalhes por todos os cantos… uma mesa de xadrez

Salão hoje utilizado para conferências e eventos

Vista do Anfiteatro ao céu aberto

Capela do Palácio vista do mezanino

Hall de entrada

Quer sentir um pouco da magia desse lugar, e entender um pouco do que vi e vivi por lá? Então dê o play nesse vídeo lindo, e conheça a Quinta das Lágrimas!!!

Espero que tenham gostado do post de hoje!

Victor

 

Tags: embarque imediato, eurotrip, hotel de luxo, hotel em coimbra, hotel em portugal, portugal, quinta das lágrimas,

27
jul

A Organização das Nações Unidas proclamou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento em reconhecimento ao grande potencial da indústria do turismo, que responde por cerca de 10% da atividade econômica mundial, para contribuir para a luta contra a pobreza e promover a compreensão mútua e o diálogo intercultural, temas centrais da missão da UNESCO.

Em sua proclamação do Ano Internacional, a ONU declarou: “Promover mais entendimento entre os povos de todos os lugares, o que leva a uma maior conscientização sobre o rico patrimônio de várias civilizações e a uma melhor apreciação dos valores inerentes às diferentes culturas, contribuindo dessa forma para fortalecer a paz no mundo”.

Todos os sítios da Unesco.

Todos esse objetivos são assegurados pelos programas culturais e científicos da UNESCO, como o Programa do Patrimônio Mundial, que assegura que os turistas visitam os mais de 1000 sítios naturais e culturais, beneficiando assim as comunidades locais, e que os fluxos de visitantes sejam administrados de maneira compatível com a conservação do patrimônio.
Conheça alguns sítios:

Ouro Preto. Minas Gerais – Brasil

Parque Nacional de Iguaçu, em Foz do Iguaçu, Paraná e Argentina

O Centro Histórico de São Luís do Maranhão

Centro histórico de Cairo – Egito

Ilhas Galápagos – Equador

Taj Mahal – Índia

O turismo é impulsionado pelas forças da globalização que têm levado a um enorme aumento da circulação de bens e ideias, de pessoas e tendências culturais. Essa atividade pode ser canalizada de maneira a permitir que visitantes se divirtam e aprendam com a riqueza e a diversidade do patrimônio cultural, das expressões culturais e das práticas culturais imateriais.O turismo ajuda as indústrias culturais locais a encontrar novos públicos, assim como novos mercados, para seus bens e serviços.

Conheça todos os sitios aqui.

Tem vontade de conhecer algum dos destinos acima? Ou quer saber mais sobre eles? Muito fácil! Entre em contato conosco através dos comentários ou no e-mail beto@aresviagens.com

Confira todos os nossos posts anteriores no link abaixo:

http://www.caseinocampo.com.br/categorias/embarque-imediato/

Até o próximo post!

 

Tags: embarque imediato, turismo sustentável, unesco,

20
jul

Bom dia Viajantes!

Vamos continuar nosso passeio por Portugal?

Se você perdeu as primeiras postagens acesse logo abaixo:

LISBOA: PRIMEIRA IMPRESSÃO É A QUE FICA

LISBOA: LOCAIS QUE MERECEM SUA VISITA

LISBOA: GOSTINHO DE QUERO MAIS

LISBOA E SEUS ARREDORES – SINTRA

No último post, contamos que escolhemos visitar algumas cidades próximas a Lisboa. Começamos por Sintra e agora conto para vocês como foi a continuação desse passeio.

Cabo da Roca

Saindo de Sintra, nossa próxima parada foi o Cabo da Roca. O Cabo da Roca é o ponto mais ocidental de Portugal continental, assim como da Europa continental. Situa-se na freguesia de Colares, concelho de Sintra e distrito de Lisboa.

O cabo forma o extremo ocidental da Serra de Sintra, precipitando-se sobre o Oceano Atlântico. Luís Vaz de Camões descreveu-o como o local “Onde a terra se acaba e o mar começa” (in Os Lusíadas, Canto III). Um padrão em pedra com uma lápide assinalam esta particularidade geográfica a todos quanto visitam este local. A sua flora é diversa e, em muitos casos, tem espécies únicas, sendo objecto de vários estudos que se estendem, igualmente, à geomorfologia, entre outros.

Na zona existe um farol (Farol do Cabo da Roca) e uma loja turística. Está inserido no Parque Natural de Sintra-Cascais, numa zona de fáceis acessos e de grande afluência turística, sendo muitas as pessoas que o visitam.

 

Boca do Inferno

Na continuação, seguimos até o local conhecido como Boca do Inferno. A Boca do Inferno localiza-se na costa Oeste da vila de Cascais. O nome “Boca do Inferno” atribuído a este local deve-se à analogia morfológica e ao tremendo e assustador impacto das ondas que batem ali.

A característica que compõe a rocha na falésia é de natureza carbonatada. A erosão exercida pela ação das águas das chuvas ajuda na formação de cavidades e grutas no interior dos calcários. É bem possível que o local tenha sido uma antiga gruta. Com o abatimento das camadas superiores a gruta terá sido destruída, restando uma enorme cavidade a céu aberto.

Com características únicas, é local de lazer, onde se pode desfrutar de uma paisagem divina e magníficos pôr-do-sol. Atualmente, o mar com embates violentos, eleva-se numa espuma branca aumentando desta forma a espetacularidade e a dimensão da Boca do Inferno. Em 1896, um filme feito pelo inglês Henry Short já mostrava a incansável força do mar a bater contra as rochas no local.

Boca do Inferno em dias de chuva

Um dia lindo de sol na Boca do Inferno.

Cascais

Nossa última parada nesse dia de passeio, foi na cidade de Cascais. Conhecida popularmente por estar na Riviera Portuguesa.

No vídeo, um pouco da cidade, e também desses outros pontos visitados.

Definitivamente, comemos lá o melhor bacalhau de Portugal. Deem uma olhadinha:

O Restaurante Chequers, situado no largo Luís de Camões, Em Cascais, funciona como restaurante durante o dia e como bar à noite.

Restaurante Chequers – Bacalhau a Lagarero

Essa foi a última parada no nosso passeios pelas cidades ao redor de Lisboa. No próximo post vamos para Coimbra. Mas antes vou dar todas as dicas de como comprar a sua passagem de trem em Portugal.

Até semana que vem! 😉

Tags: boca do inferno, cabo da roca, cascais, city tour em lisboa, lisboa, lisboa e arredores, portugal,